Algumas palavras...

"O Céu é um grande livro, aberto, pelo amor de Deus, à inteligência do homem." Dr. Serge Raynaud de La Ferriè

segunda-feira, 21 de março de 2011

Da LUA


   INVOCAÇÃO À LUA

Senhora do Céu da Noite, salpicado por estrelas,
Guardadora dos nossos sonhos e visões.
Mostre-me como transformar os sonhos em realidade
E como viver bem minha verdade.
Ensine-me a usar minha força de vontade
Para recuperar meu antigo poder.
Revele  as minhas facetas de sombra e de luz
Para assim alcançar a totalidade.
Mãe, ensina-me a ouvir minha voz interior,
Silenciando o turbilhão da mente
E escutando teu chamado no pulsar do meu coração.
Tu, de onde todos nós entramos na Terra
E por onde todos nós sairemos.

Diâmetro: Cerca de 3.460 km. (27% do diâmetro da Terra).
Distância da Terra: 382.000 km, em média.
Distância do Sol: 149 milhões de km.
Superfície: 36 milhões de km².
Deslocamento diário no zodíaco: 13º 10’ 36” em média.
Revolução zodiacal: 27 dias, 7 horas e 43 minutos (28 dias). É o mesmo que o mês sideral.
Permanência média em cada signo: 2 dias, 7 horas e 43 minutos.
Face visível: Vênus até 59% da Lua.
Temperatura: Máxima de 100º C e mínima de – 175º C
Característica: Fria – úmida, magnética, feminina, plástica, emocional e fecunda.
Metal: Prata.
Runas: Ing, Fehu, Berkana.
Tarôt: A Lua.
Mitologia: Ártemis, Hera (Lua cheia), Perséfone (Lua minguante).
Personificação: A Mãe, as creches, a água e os líquidos.
Simbologia: A prata, o espelho, o lago, o cálice e o ventre.
Signo: Câncer.
Saúde: A Lua rege todo sistema alimentar e nutritivo, o estômago, esôfago, fígado, vesícula, condutos biliares, pâncreas, intestino, está ligada aos seios e aos líquidos do corpo. O olho direito da mulher e o olho esquerdo do homem.


Rege nossas emoções, sentimentos, reações e hábitos. É extremamente importante em nosso Mapa Astrológico, muitas vezes ofuscando o Sol, especialmente na infância, quando ainda não aprendemos a controlar nossas emoções. Muitos adultos que se comportam irracional ou imaturamente têm a Lua fortemente posicionada em seus Mapas;
A imagem que se tem de si;
O misticismo;                          
Como você reage às situações que atingem o lado emocional;
Descreve reações e hábitos baseados em experiências passadas;
Descreve o aspecto adaptativo do Ego;
Como atua num nível subconsciente, ela é uma espécie de “piloto automático” para atividades em que não há necessidade – nem tempo - de tomar decisões conscientes;
A sua própria habilidade de se adaptar à mudança que lhe dá uma sensação de estabilidade e de segurança;
Representa a herança do passado.
Do ponto vista Kármico, ela serve de indício do ponto em que você se encontra. Você está “vindo da” energia simbolizada pelo signo lunar. A lua “resume” o seu passado kármico e sugere um desequilíbrio que será desafiado (dependendo da intensidade de seus aspectos) por outros fatores. Às vezes, no entanto, as características expressas pela posição da Lua no Mapa foram introduzidas no passado Kármico mais ou menos recente como um impulso inicial para um desafio que, por sua vez, será reforçado, nesta existência, por outros fatores presentes no Mapa. Uma das razões porque a Lua constitui um símbolo tão poderoso num horóscopo é o fato de a sua energia atuar logo abaixo do nível consciente, sendo, por isso, difícil de modificar intencionalmente. Além disso, a Lua está associada à atividade cotidiana, mundana, e define nosso próprio processo de experiência contínua.           
É associada a tudo que é efêmero, instável, transitório, mutável. Representa as características psicológicas inconscientes e subconscientes.
Enfim, A Lua representa as emoções, os instintos e o princípio feminino.        

A LUA rege (dignidade) Câncer; exaltação Touro; detrimento Capricórnio; queda Escorpião

Glifo: Lua no quarto crescente
Representa: necessidade de proteção familiar
Palavra-chave: emoções
Anatomia: peito, estômago, equilíbrio dos fluidos do corpo, digestão, secreções glandulares, olho esquerdo do homem, olho direito da mulher.
A influência da Lua no mapa é muito importante porque ela é o planeta mais próximo da Terra e se move rapidamente pelo zodíaco. Representa o princípio feminino: mãe, esposa e mulheres em geral. Instintos, humor marés, fases, receptividade, flutuações, sentimentos, padrões de hábitos, ações reflexas. Sua ação oscila e muda. Governa os interesses pessoais, os desejos, as necessidades, o magnetismo, o crescimento e a fertilidade, a necessidade de contato, a impressionabilidade e a consciência. Rege os líquidos, as mercadorias, a navegação, a fabricação de bebidas, a enfermagem, os comerciantes e o público em geral.

A colocação da Lua no mapa mostra onde você está sujeito a altos e barros emocionais.

Dia da Semana: 2ª Feira
Cor: Branco; Prata; Cinza
Rege: Câncer
Metal: Prata
Pedra: Pedra da Lua; Cristal; Pérola
Incenso: Maçã, Alfazema e Violeta.
Animais: Rouxinol; Lebre; Cisne; Caranguejo.
Símbolo: Lua
Arcano: A Papisa (LII)
Mitologia: Diana
Corpo: Tórax; Estômago; Seios; Sistema linfático;...

PROFISSÃO:

Profissões domésticas.

PESSOAS que a LUA representa:

A Lua está ligada ao povo, aos líquidos em geral, à comida, a casa, à família e à poesia.
Simboliza as figuras femininas; a mãe; a irmã mais velha; a esposa, a noiva, a amante, pessoas jovens, as bruxas.
Representa lagos, mares e rios; as praças públicas; ruas solitárias; bosques frondosos.
                            
PERÍODO da LUA:
Entre 0 e 7 anos de idade.
A partir dos 63 anos de idade.

RETORNO:

Mensal. A cada cerca de 29 dias, há um Retorno de nossa Lua Pessoal, isto é, quando a Lua se encontra no signo zodiacal e/ou signo lunar, correspondente ao nosso nascimento. Este período varia entre 22 a 30 dias, pois que, a Lua se desloca – em média – treze graus e onze segundos (13011”), em direção leste sobre sua trajetória orbital. Sendo a duração da Lunação completa (passagem da Lua por todas as FASES), compreendida em cerca de 29 dias, 12 horas e 44 minutos... permanecendo em cada signo, cerca de 2 a 4 dias por mês.


Palavra Chave: EMOÇÕES
A Lua representa as nossas emoções e a nossa necessidade de segurança. Ela representa o nosso ambiente na infância e, em particular, o modo como experimentamos a influência de nossa mãe. Mostra a nossa capacidade de sermos sensíveis ao ambiente e de dar e receber a emoção. A Lua está relacionada com os instintos e é conectada em profundidade ao inconsciente pessoal e a todo o comportamento habitual que está entregue ao cuidado dessa parte misteriosa de nós mesmos. A Lua mostra como reagimos através do instinto para nos protegermos a nós mesmos e aos outros.
O Signo em que está a Lua mostra o modo específico como nós reagimos e o gênero de necessidades emocionais que temos. A Lua percorre todos os doze Signos em um mês. A influência do signo da Lua é pelo menos tão poderosa quanto a do Sol, mostrando as necessidades específicas habituais e ambientais, bem como o estilo das reações que temos enraizadas em nós.
A Casa em que a Lua está mostra a área particular da vida atual à qual nos tornamos ligados para aumentar nossos sentimentos de segurança. Essa área é aquela em que somos mais vulneráveis e defensivos. No entanto, é também nessa área que experimentamos o maior crescimento e onde mostramos o maior interesse e preocupação pelos outros.
Os Aspectos da Lua mostram experiências emocionais específicas que afetam a nossa composição psicológica. Estes aspectos estão integrados em nossa natureza emocional para fornecer os padrões e hábitos de reação específicos.


A Lua é o único satélite natural da Terra. Tem cerca de 3.475 km de diâmetro no equador, e está a uma distância média da Terra de 384.400 km.

O período de rotação da Lua é igual ao seu período de translação em volta da Terra, 27,3 dias. Isso faz com que a Lua tenha sempre a mesma face virada para o nosso planeta e consequentemente uma parte da Lua nunca é vista a partir da Terra.

Desde a década de 1960, o nosso conhecimento sobre a Lua aumentou muito, nomeadamente o conhecimento referente à geologia lunar. Desde essa época, muitas foram às missões tripuladas e não tripuladas que alcançaram o nosso satélite.

Foi a 20 de Julho de 1969 que Neil Armstrong, o comandante da missão Apolo 11, tornou-se o primeiro homem a pisar o solo lunar. Participaram nessa missão outros dois astronautas: Edwin Aldrin e Michael Collins, sendo que este último não chegou a caminhar na Lua, pois, foi o piloto do Módulo de Comando que ficou em órbita do satélite.

Existem dois tipos de terrenos na Lua: as “terras altas” que são zonas altas e com muitas crateras, e os “mares”, terrenos planos, escuros e com poucas crateras.

Como a Lua não tem atmosfera, a temperatura à superfície varia muito. Durante o dia a temperatura média é de 125 ºC, durante a noite essa temperatura média desce drasticamente para -235 ºC. Devido à ausência de atmosfera, também não existe erosão, sendo que as alterações que podem ocorrer na superfície da Lua são apenas causadas por quedas de meteoritos, e como consequência dos impactos a superfície lunar está coberta com poeiras e fragmentos de rocha.

É na Lua que se encontra a maior cratera conhecida no Sistema Solar. Essa cratera não é observável da Terra, pois, situa-se na face não visível da Lua, numa região que nunca está virada para o nosso planeta. A cratera chama-se South Pole-Aitken e tem cerca de 2.250 km de diâmetro e 12 km de profundidade.

Agora, nosso satélite se transforma em plataforma, para maiores conquistas no espaço, e aqui na Terra, porém, a Lua continua exercendo sua eterna influência sobre os homens, as marés, a pesca e a agricultura.

Sem a Lua, seria difícil conhecer a própria Terra. Há milênios os gregos olharam para o nosso satélite, mais precisamente a sombra circular que se projetava sobre a Lua cheia (eclipse) e fizeram a primeira dedução: a Terra era redonda.

Depois, calcularam a dimensão da Lua e da Terra, assim como a distância entre elas. Descobriu-se que se a Lua não existisse, provavelmente não haveria vida na Terra.

Com seu tamanho considerável, ela assegura sua estabilidade ao manter seu eixo sempre no mesmo lugar. Esse mecanismo garantiu o equilíbrio de movimentos e temperaturas que levaria ao surgimento e a multiplicação da vida.

Muito diferente do que aconteceu em Marte que com uma lua pequena, e Vênus, sem satélite, ficaram fora do eixo, passando por mudanças climáticas e de inclinação tão intensas, que a vida ali, tornou-se inviável.

A cada ano porém, a Lua afasta-se 2 centímetros da Terra. Em bilhões de anos ela estará tão distante, que mal será visível. Em teoria, pode-se prever que nosso planeta, sem o apoio da Lua, vai girar sem equilíbrio no espaço.

Foi observando a cadência da Lua que o homem começou a entender o tempo... Quando tudo começou, o dia e a noite já estavam criados. Mas ainda faltava a semana e o mês.

E foi a Lua que deu as indicações, com suas quatro fases que se repetiam ciclicamente. Já que cada fase lunar durava, aproximadamente, 7 dias surgiu a semana (“septimana”, do latim), reconhecida oficialmente somente no ano de 325 depois de Cristo.

O primeiro dia foi dedicado ao Sol e o segundo à Lua. Depois o homem percebeu que para a Lua completar um ciclo inteiro, ou uma lunação, devia-se esperar 29 dias. Assim apareceu o mês. Mas era preciso um espaço de tempo maior para medir viagens, construções e a vida do homem.

O próximo passo foi a fixação do ano com seus 12 meses. O nosso calendário com 365 dias, leva em conta o tempo que a Terra precisa para cumprir uma revolução completa em torno do Sol.

Mas até hoje, os muçulmanos seguem o antigo calendário lunar, que começam sempre na Lua Nova, sem se importar com o fato de o ano, para eles, ter 354 dias.

Ao caminhar pelo zodíaco, a Lua passa rapidamente pelos signos, mudando o astral do dia e mexendo com a sensibilidade das pessoas. Graças à sua proximidade da Terra, a Lua é um dos astros que mais interferem na vida do planeta.

Ela altera as marés, determina os ciclos de crescimento das plantas e mexe até com o humor das pessoas. Em seu rápido passeio de 28 dias pelo zodíaco, ela visita todos os signos e realça as influências deles sobre nosso comportamento.

Os antigos já atribuíam à Lua decisivas influências na produção de certos fenômenos que ocorrem em nosso planeta, notadamente o ritmo das marés, o movimento da seiva nos vegetais etc.



MARÉS

Os movimentos dos líquidos na Terra sofrem influência direta do Sol e da Lua. Conforme a posição destes astros, observam-se variações de áreas nos níveis das águas, dos mares e dos rios, provocados pela atração gravitacional que Sol e Lua exercem sobre nosso planeta.
Devido a sua maior proximidade da Terra, a Lua provoca maior atração gravitacional, enquanto o Sol reforça ou diminui esta atração lunar.
Existem outros fatores que modificam as marés. São eles: a topografia do fundo dos mares e as condições meteorológicas.
Quando a Lua é nova ou cheia há um alinhamento com o Sol, o que acentua a atração gravitacional sobre a Terra, e então ocorre as marés altas, que são conhecidas por marés de água viva.
Por outro lado, quando a Lua é crescente ou minguante os astros formam ângulos retos, de maneira que as forças gravitacionais quase se anulam. Nestas fases ocorrem as chamadas marés de água morta.
  
A respeito desta última influência, é tradicional a cautela que os exploradores do corte de madeira observam em seu ofício, evitando o corte no período da Lua minguante, para prevenir o seu apodrecimento. E, ao que parece, a prática tem aconselhado essa prevenção.

Estendendo o campo de suas observações, os antigos passaram a examinar as influências lunares na geração humana e animal, oferecendo-nos os resultados dessas observações, destacando, porém, seu caráter de curiosidade, sem qualquer respaldo científico.



Depois do Sol, a Lua foi o astro mais observado por todos os povos. Ela é a principal reguladora da vida marinha.

Venerada como divindade entre antigas civilizações, a Lua é um símbolo feminino, associado à fecundidade, à fragilidade, à ilusão e à pureza. Por mudar sua forma de aparecer no céu, ou seja, por atravessar fases, na simbologia, a Lua é também um símbolo de inconstância...
 
A Lua é a energia da nossa natureza emocional. Ela diz quais são nossas necessidades básicas de nutrição e de segurança. A Lua revela nossa manifestação inconsciente, como guardamos as impressões das experiências vividas, como é o nosso humor e como é nossa reação. Diz ainda como vislumbramos o universo maternal e feminino.
O setor que a Lua se localiza em nosso mapa recebe essa energia fluida e impressionável. Ali ela traz uma força para dar e receber nutrição física e emocional, mas também pode trazer alguma insegurança e sentimentalização excessiva.
A Lua é o pêndulo da Terra, exerce influência irrefutável, não só sobre nosso planeta, mas também no psique e no espírito humano. Dentro da magia e desde tempos remotos aprendeu-se a reconhecer e utilizar os poderes mágicos da Lua...

É um dos elementos mais importantes na análise astrológica, pois governa os nossos instintos mais básicos e primários, a nossa maneira intuitiva de ser, o nosso lado mais sensível e emocional.
A Lua simboliza a nossa alma, os nossos sonhos, as nossas fantasias e outras manifestações do “eu” profundo e inconsciente.
A Lua representa o passado, o condicionamento, a imaginação, as viagens, as mudanças temporárias, intuição, sonhos, fantasia, o Ig, desejos, emoção, instinto, alma, representa a maternidade, as mulheres mais velhas, feminilidade, o lado inconsciente da personalidade, a energia passiva, os humores, a família, a casa, a sensibilidade, os artigos de primeira necessidade, a pesca, os assuntos domésticos, a saúde, as comissões, o cotidiano.
Desde a Pré-história os homens levantavam templos de pedras, como o de “Stonehenge” na Inglaterra, para observar os fenômenos da Lua.

No século XVII, o italiano Galileu Galilei fez grandes descobertas com uma simples luneta.
Lua, para a maioria dos índios brasileiros, era considerada como pertencente ao sexo masculino e irmão do Sol. No entanto, na maioria da outras culturas ela era considerada de sexo feminino e, em geral, relacionada com a vida e a morte. Para os chineses, a Lua era a representante da energia Yin que engloba a noite, o inverno, o feminino e o intuitivo.
Existem diversas crendices populares sobre influência da Lua, tais como, nos partos, na agricultura, no corte de cabelo, nas dietas, nas hemorragias e no comportamento humano. A maioria delas não possuem comprovação científica, seja por ser falsa, seja por não ser exaustivamente pesquisada.

CORTE DE CABELO

A Lua tem influência também nos processos biológicos animal e vegetal. O fluxo da água em nossos corpos e o da seiva nos vegetais são regidos pelas chamadas marés biológicas. Baseado nisto surgiram algumas regras e noções básicas para o tratamento da saúde e da estética.

  • Lua nova – não é propício para o corte mas é um bom momento para tingir os cabelos e mudar o penteado.
  • Lua crescente – é o momento adequado para cortar os cabelos, para que cresçam rápido e portanto mais finos.
  • Lua cheia – da Lua cheia à minguante, os cabelos crescem mais lentamente e aumentam de volume; bom para cabelos finos.
  • Lua minguante – da Lua minguante à nova é o período indicado para cortar os cabelos a fim de fortalecê-los; bom para cabelos fracos e quebradiços.


A Lua na agricultura (Hemisfério Sul)

Muitos agricultores adaptam seu calendário de cultivo e poda às fases da Lua, baseando-se no aproveitamento correto da luminosidade da Lua que embora menos intensa que a do Sol, penetra mais fundo no solo e pode acelerar o processo de germinação das sementes.
As culturas são também influenciadas pela atração que a Lua exerce sobre os líquidos, sabendo-se que as plantas são compostas de grande porcentagem de água; como também se pode observar nas variações das marés.
Encontra-se o dia mais propício para cada tipo de atividade, observando as fases da Lua e a passagem dela pelos signos do zodíaco, período que leva de 2 a 3 dias para cada signo.

  • Lua nova – favorável para o plantio de tubérculos, como a batata e a cenoura. Momento ideal para a poda de árvores, que secando depressa darão boa lenha.
  • Lua crescente – período propício para o plantio de mudas, que darão flores belas e viçosas. Momento em que se deve cortar a madeira destinada a construção.
  • Lua cheia – período que devemos semear árvores frutíferas. Momento da colheita das plantas medicinais, pois suas hastes estão cheias de seiva.
  • Lua minguante – Favorece a colheita de cereais como a ervilha, o feijão, etc. Bem como a poda de árvores e arbustos, pois a seiva existente na planta é menor.
  • Lua transitando por signos de fogo – bom para o plantio de frutas, grãos e sementes.
  • Lua transitando por signos de terra – bom para o plantio de raízes e principalmente no signo de touro para semeadura.
  • Lua transitando por signos de ar – bom para podas.
  • Lua transitando por signos de água – bom para o plantio de folhas e legumes que contém muita água, como chuchu, pepino e tomate. A Lua em escorpião é favorável para o plantio de condimentos; em câncer ao plantio em geral e à irrigação.
Notas: Não se deve mexer na terra em dias de eclipse, tanto lunar como solar. Não sei informar se tais influências diferem entre os dois hemisférios: Hemisfério Norte e Hemisfério Sul...

Na maior incidência de indivíduos de um determinado sexo nos partos ocorridos em determinada fase da lua, não há comprovação científica quando são feitas muitas observações, pois nota-se que a distribuição de meninos e meninas é aproximadamente igual em qualquer época. No corte de madeira verificou-se, empiricamente, que determinadas fases da Lua são mais favoráveis para que elas se mantenham com boa qualidade.

A Lua e o sexo do bebê
Para se saber o sexo do primeiro filho, examina-se a data de nascimento da mãe. Se a Lua nova ocorreu antes de transcorridos nove dias após o nascimento da mãe, a criança será do sexo feminino, isto é, caso a Lua nova tivesse aparecido até o seu nono dia de vida, seu primeiro bebê seria menina.
Se a Lua nova apareceu depois de passados nove dias a contar do nascimento da mãe, a criança será do sexo masculino, isto é, se a Lua nova só aparecesse na vida da mamãe do nono dia em diante, o seu primogênito seria um menino.
Para se saber o sexo do segundo filho, examina-se a data de nascimento da criança anterior, sendo necessário contar também os abortos.
Se a Lua nova surgiu a menos de nove dias após o seu nascimento, o novo bebê terá sexo diferente do desse irmão.
Se a Lua nova apareceu mais de nove dias após seu nascimento, o novo bebê será do mesmo sexo que o irmão precedente.

Os índios brasileiros, em virtude da longa prática de observação da Lua, conheciam e utilizavam suas fases na pesca, na caça e no plantio. Eles consideravam que a melhor época para essas atividades era entre a Lua-cheia e a Lua-nova (Lua minguando) pois entre a lua-nova e a lua-cheia (Lua crescente) os animais se tornam mais agitados devido ao aumento de luminosidade.
Na pesca, os Guarani que habitam o litoral do Paraná fazem diversas associações entre as estações do ano e as fases da Lua: Por exemplo, o camarão é mais pescado entre fevereiro e abril, na maré alta de lua-cheia enquanto o linguado é mais pescado no inverno nas marés de quadratura (lua-crescente e lua-minguante).
 
PESCA

A influência da Lua no mar é visível: são as marés. A importância da Lua existe tanto para a pesca em alto mar, como nos rios ou em lagos.
Na Lua nova existe uma falta de luminosidade lunar que faz com que os peixes fiquem no fundo das águas, período neutro.
Na Lua crescente a luminosidade ainda é pequena e são pouco os peixes que sobem a superfície, período regular.
Na Lua cheia a luminosidade é intensa, fazendo com que os peixes sejam atraídos para a superfície e provocando também um aumento de seu metabolismo e portanto de seu apetite, período ótimo.
Na Lua minguante nesta fase os peixes ainda estão na parte mais rasa das águas, aproveitando o que resta da luz, período bom.


A Lua na Medicina



Desaconselha-se operações cirúrgicas na época da Lua cheia, pois há riscos de hemorragias.
Os efeitos da Lua no fluxo sanguíneo do corpo humano, constatam que a perda de sangue é mais abundante nesta fase.

Desaconselha-se também a cirurgia nos dias em que a Lua estiver no signo que rege o órgão a ser operado.

Na área da saúde, portanto, é bom mexer na Lua minguante.

Só fazer operações cirúrgicas após 72 hs. da Lua nova e da Lua cheia.




A influência da Lua em nossa vida diária


– Numa carta natal, quando a Lua se encontra em signos fixos, existe a demora para a realização de viagens, assim como existe a demora para conseguir se livrar de vícios e manias.
– A madeira, cortada depois da Lua cheia, seca depressa e dá boa lenha, ao passo que, cortada depois da Lua nova, não seca tão rapidamente, mas é mais durável e presta-se para trabalhos de carpinteiro e marceneiro.

– Quando se deseja começar uma coisa que deve durar muito tempo, ela deve ser feita quando a Lua estiver num signo fixo, isto é, em Touro, Leão, Escorpião ou Aquário.

– Querendo acabar logo uma tarefa, deve-se começá-la quando a Lua estiver num signo cardinal, isto é, em Áries, Câncer, Libra ou Capricórnio.

– Querendo que qualquer ação ou negócio fique em segredo, deve-se fazei-lo oito horas antes ou oito horas depois da Lua nova.

– Pelo contrário, querendo que o trabalho ou ato seja divulgado, conhecido, comentado e muito falado, deve-se empreendê-lo oito horas antes ou oito horas depois da Lua cheia.

– Não convém comprar ou mandar fazer roupas nem escolher, comprar ou vestir roupas novas quando a Lua estiver em Escorpião, porque estão sujeitas a rasgar-se e apodrecer rapidamente.

– Convém começar viagens importantes quando a Lua estiver em Áries, Câncer, Libra ou Capricórnio e o dia for favorável a isso.

– Para obter flores belas e viçosas, devem as sementes ou as mudas ser plantadas quando a Lua estiver no signo de Libra e se achar entre a Lua nova e o quarto crescente.
– Convém plantar, nos dias que vão desde as 24 horas depois da Lua nova até o dia da Lua cheia, aquilo que dá fruto acima da terra e, na quinzena que vai desde as 24 horas depois da Lua cheia até o dia da Lua nova, plantar aquilo que dá fruto debaixo da terra, como também cortar árvores.

– Pessoas fracas e doentes sentem a influência da Lua; insônia, cansaço, dores, erupções, inchações são mais fortes e mais extensos depois da Lua nova, ao passo que, relativamente, são menos fortes e menos extensos na quinzena minguante.

– Para destruir plantas nocivas, o melhor tempo é quando a Lua está em Áries, Gêmeos, Leão, Virgem, Sagitário ou Aquário.

– Querendo, porém, colher sementes, devem elas ser plantadas entre o quarto crescente e a Lua cheia, achando-se a Lua no mesmo signo (Libra).

– As plantas curativas devem ser colhidas quando as hastes estão cheias de seiva, perto da Lua cheia, e de preferência pela madrugada.

– As plantações de frutas e outros alimentos devem ser feitas quando a Lua estiver em Câncer, Escorpião ou Peixes e no segundo ou terceiro dia antes da Lua cheia.





A Lua e a previsão do tempo


– Quando a Lua nova mostra as pontas muito finas, coradas e resplandecentes, isso significa tempestades de vento.
– Ventos muito fortes estão previstos quando a Lua cheia apresenta, a sua volta, um círculo com manchas ou com nuvens.
– Quando a Lua surge amarela e traz um círculo roxo, haverá tempestade, pedras e raios.
– Quando as estrelas parecem maiores do que de costume, teremos tormentas ao terceiro dia.
– Quando ao pôr-do-sol aparecerem nuvens muito vermelhas, é sinal de ventos. E, se as nuvens se estenderem para o sul, também haverá chuvas.
– Quando o Sol aparece como que côncavo, vem tempestade com aguaceiro.
– Se chove ao pôr-do-sol pode vir tempestade de vento no dia seguinte.
– Quando, pela manhã, o Sol se apresenta vermelho, significa que haverá ventos secos em breve.
– Quando as andorinhas voam muito baixo, com as asas quase roçando o solo, ou a água, é sinal de ventos fortíssimos.
– Quando as moscas se ajuntam ao Sol, significa que vai chover.
– É sinal de tempestade quando as vacas cheiram a terra e depois levantem a cabeça para o céu.
– Vem tempestade quando os carneiros e as ovelhas dão topadas uns nos outros e levantam a cabeça para o céu.
– Tempestades estão chegando quando a espuma do mar se espalha por cima das águas em vários lugares.
– É sinal de tormenta quando temos a impressão de que as nuvens se põem nas alturas dos montes.
– Quando os sinos retinem mais do que de costume, é sinal de ventos úmidos.
– Quando as aves aquáticas fogem do mar para a terra, é tempestade e chuvas chegando.
– Quando o Sol se põe muito resplandecente e com manchas azuis e verdes, significa tempestade com aguaceiro e ventos.



Abaixo, selo emitido pela República Eslovaca em 06/12/2002, com valor facial de 20 Coroas Eslovacas, que comemora o Aniversário de 30 Anos do Vôo à Lua pelo Apollo 17 (E. A. Cernan). Este selo foi impresso por Postal Stationery Printing House, em Praga – capital da República Tcheca. Veja também o Primeiro Selo da Lua!







Ciclo de Lunação

  

A palavra ciclo vem do grego “kiklo” que significa círculo, uma das figuras mais perfeitas da geometria. Numa sequência exata, que está sempre se renovando, os ciclos lunares parecem a vida do homem, com o nascimento, a vida e a morte.


Quando se começou estudar a real influência dos ciclos lunares, um dos fenômenos mais visíveis era o das marés, o movimento das águas do mar, governado pelo Sol e pela Lua.
 

E foi a percepção desse mecanismo que serviu como trampolim para se entender o fluxo das águas em nosso corpo ou da seiva nos vegetais.


Se o homem é constituído de 70% de água e 30% de sólidos, exatamente como a Terra ele também é regido pelas chamadas marés biológicas.
 

Assim, durante a Lua Cheia, quando as marés sobem ao nível mais alto e a pressão lunar é mais forte os efeitos sobre nosso organismo e nosso comportamento são mais poderosos.
 

Há estatísticas comprovando maior incidência de acidentes de trânsito e até de assassinatos em período de Lua cheia. Mas esta é também a época em que se registram mais nascimentos...
 

O início da vida, afinal, está submetido ao ciclo menstrual feminino, cuja duração é quase a mesma da lunação: aproximadamente 29 dias.
 

Sem falar que a Lua interfere radicalmente no comportamento dos seres humanos, principalmente nos loucos, que ficam agitados em algumas fases da Lua, além dos animais que da mesma forma se agitam. As marés, a pesca e a agricultura são todas diretamente influenciadas pela Lua. Enfim, são tantas as influências lunares que não vou colocar todas aqui.




 




Depois de quase 40 anos de exploração espacial, atualmente sabemos que existem, pelo menos, 95 luas girando ao redor dos oito planetas que orbitam o Sol. Ao se olhar para a superfície da nossa  Lua, fica claro que é um lugar sem vida. Não existem evidências de atividade, a não ser por um constante bombardeio de asteróides.
 
Imaginamos que as calotas polares da Terra são geladas, lugares proibidos. As pequenas luas de Marte (Deimos e Phobos) têm uma gélida temperatura de 112o C negativos. A  204o C negativos, a lua de Netuno (Triton) se aproxima do zero absoluto – a temperatura onde o movimento pára.

A atmosfera da maior das cinco luas de Saturno (Titã) não possui oxigênio. No lugar dele há nitrogênio e metano frio em abundância. Acredita-se que este último caia como a chuva.

Uma das luas de Júpiter é a mais quente do Sistema Solar. Io possui espetaculares erupções vulcânicas que produzem 45 mil toneladas de lava por segundo.
 
Talvez a mais interessante de todas as luas do Sistema Solar seja Europa – a menor dos satélites de Júpiter. Essa lua desafiou os cientistas desde 1979, quando o ônibus espacial Voyager enviou as primeiras imagens a Terra.    
 
A aparência brilhante, fresca e juvenil de Europa surpreendeu os cientistas, pois eles acreditavam que ela possuía uma superfície cheia de crateras. Atualmente acredita-se que Europa possua um núcleo de ferro e níquel, rodeado por uma concha de rocha e uma crosta de gelo na superfície. Mas, o mais importante, é que pode haver oceanos subterrâneos sob o gelo.

Terra: Lua.
Marte: Fobos, Deimos.
Júpiter: Io, Europa, Ganímedes, Calisto.
Saturno: Mimas, Encélado, Tetis, Dione, Reia, Titã, Hipérion, Jápeto, Febe.
Urano: Miranda, Ariel, Umbriel, Titânia, Oberon.
Netuno: Proteu, Tritão, Nereida.
Plutão: Caronte.




******************************************************************************************************
Referências: http://www.ov.ufrj.br/AstroPoetas/Tuparetama/arqueoastronomia/arquivos/2lua.html
http://www.horoscoper.net/astrology/
******************************************************************************************************

Um programinha que informa diariamente as FASES da LUA, bem como outras informações pertinentes. CLIQUE AQUI:








    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Postar um comentário