Algumas palavras...

"O Céu é um grande livro, aberto, pelo amor de Deus, à inteligência do homem." Dr. Serge Raynaud de La Ferriè

segunda-feira, 21 de março de 2011

Das Casas Astrológicas



CASAS ASTROLÓGICAS ® As casas astrológicas, em número de 12, são divisões da esfera celeste, formadas a partir das  interseções com os planos do horizonte e meridiano do lugar, mais superfícies auxiliares. Onde esses elementos, o horizonte, o meridiano e as superfícies auxiliares cortam a eclíptica, têm-se as Cúspides das casas, ou seja, seus inícios. Se opõem e se completam ao mesmo tempo.

CASAS
ASTROLÓGICAS
SIGNIFICADO
GERAL

CASAS
ASTROLÓGICAS
SIGNIFICADO GERAL
Casa 01
^
Eu
X
Casa 07
d
Os Outros
Casa 02
_
Meus Valores
X
Casa 08
e
Valores alheios
Casa 03
`
Razão
X
Casa 09
f
Intuição
Casa 04
a
Segurança
X
Casa 10
g
Realização
Casa 05
b
Prazer Pessoal
X
Casa 11
h
Prazer coletivo
Casa 06
c
O Servir
X
Casa 12
i
O Karma


CASAS ASTROLÓGICAS
CASA 1
Identidade própria; Aparência física; Personalidade
CASA 2
Recursos; Dinheiro; Valores; Posses
CASA 3
Comunicação; Relações; Percepções; Aprendizado
CASA 4
Sensibilidades; Emoções; Família; Linhagem; Lar; Finais
CASA 5
Criatividade; Prazer; Filhos; Relações amorosas
CASA 6
Obrigações; Trabalho; Zelo; Saúde
CASA 7
Sociedades; Parcerias; Cooperação
CASA 8
Segredos; Sexualidade; Herança; Transformações; Finais; Renascimento
CASA 9
Atitudes; Filosofia; Religião; Opiniões; Crenças; Educação
CASA 10
Destino; Preservação; Segurança; Carreira; Posição
CASA 11
Idealismo; Impossibilidade; Consciência humana
CASA 12
Segredo; Essência; Realização; Memória da alma; Reencarnação; Finais


As doze casas astrológicas, que possuem muitos níveis de significado, descrevem áreas de experiência ou atividade do ser humano. Cada uma corresponde a uma orientação específica do comportamento humano de acordo com o signo onde está situada e os planetas que nela se encontram. As casas possuem ligação com os significados dos signos. Por exemplo, a casa 2 representa as posses do indivíduo e corresponde ao signo de Touro, que representa possessividade. A casa 2 é a casa natural de Touro.


 As casas podem ser classificadas em três grupos de quatro:



1. AS CASAS ANGULARES.


Estas casas são os quatro pontos cardinais que dividem o zodíaco em quatro quadrantes. Planetas situados nestas casas terão grande influência no mapa. A cúspide da casa 1 corresponde ao nascer do sol do dia do nascimento, a cúspide da casa 4 corresponde à meia-noite, a cúspide da casa 7 corresponde ao pôr-do- sol e a cúspide da casa 10 corresponde ao meio-dia.


 2. As casas 2, 5, 8 e 11 são chamadas de SUCEDENTES, pois sucedem às casas angulares.


3. As casas 3, 6, 9 e 12 são chamadas de CADENTES, são consideradas fracas. Planetas situados nas casas 6 e 12 são energias difíceis de se lidar e têm grande influência na saúde.

  

Segundo Hand, os planetas podem afetar as casas quando:



1. O planeta está dentro da casa e, mais importante ainda, quando o planeta dentro da casa é regente do signo da cúspide.

2. O planeta dentro da casa faz aspecto com outro planeta dentro de outra casa realizando conexão entre as duas.

3. Um planeta pode fazer aspecto com a cúspide de uma casa, influenciando-a.

4. Estando o regente de um signo em uma casa, esta terá conexão com a casa cuja cúspide é regida por este planeta. Por exemplo, se a cúspide da casa 4 estiver em Sagitário e Júpiter, regente de Sagitário, estiver na casa 2 (o regente da quatro está na dois) haverá uma conexão entre as casas 4 e 2 e, assim, podemos supor que existe uma conexão entre os bens que a pessoa possui e as raízes ou família dela. Poderiam ser "bens de família".



AS DOZE CASAS


Observação: O Ascendente é um ponto, ou a cúspide, onde começa a casa 1.



CASA 1: ANGULAR (REPRESENTA ATIVIDADE)


Em termos de saúde, é o ângulo mais sensível, tanto no mapa natal quanto no mapa progredido. A conjunção é o aspecto mais significativo e qualquer planta, e em particular os transaturninos, situado numa orbe de 10 graus pode ter influência importante na saúde do nativo. Outros aspectos dissonantes têm menos poder em termos de saúde.


A casa 1 descreve como a pessoa se projeta de acordo com o signo da cúspide (ou local onde ela começa) e com os planetas que se encontrarem nela. São características que a pessoa permite que os outros vejam como se fosse uma máscara ou apresentação que faz de si mesma diante do mundo. É o aspecto exterior, uma espécie de filtro entre o "eu" e o meio ambiente, através do qual a pessoa percebe o mundo e através do qual suas características vão ser percebidas pelos outros. Esta casa, das experiências, está num processo constante de vir a ser, pois há um fluxo de energia que corre entre o meio ambiente e o interior da pessoa, nos dois sentidos, e esta troca de informações reforçará sempre mais suas características, moldadas pelos inputs do meio, atingindo um certo nível de maturidade com o passar dos anos.


Descreve caráter, temperamento, índole, atitudes, comportamentos, a maneira de ser.


A casa 1 descreve a aparência exterior, a apresentação física do indivíduo, de uma maneira consciente e deliberada, o "Eu desejo", o "Eu sou", o individualismo, a ação. Segundo Jansky, representa o mediador entre as necessidades do Sol e do Meio do Céu, ou seja, entre aquilo que realmente sou e o que a sociedade espera que eu seja. Como a pessoa vê o seu mundo, como encara a realidade e como funciona sob estresse.


Esta é uma das casas mais importantes em termos de astrologia médica, pois descreve também o corpo e a constituição física, a energia vital ou vitalidade, as predisposições para doenças relacionadas aos signos e aos planetas. Assim, as características dos planetas situados na casa 1 e as do signo ascendente vão influenciar a saúde do indivíduo.


A casa 1 está relacionada ao signo de Áries e às doenças do signo. Representa a cabeça, o rosto e a consciência. Ferimentos ou impactos na cabeça podem causar distúrbios no cérebro alterando a consciência, assim como tumores ou distúrbios endócrinos. Enxaquecas ou dores de cabeça também estão relacionadas à casa 1.


Netuno na casa 1, por exemplo, distorce a visão que o indivíduo tem do mundo e a que o mundo tem da pessoa.




CASA 2: SUCEDENTE (REPRESENTA ESTABILIDADE)



Descreve a ênfase que se dá a valores que são representados pelo signo que ocupa a casa e por planetas ali presentes. É o valor que a pessoa dá a si mesma, aos outros e às coisas, e é tudo aquilo que aprecia. São suas posses.


A casa 2 está relacionada ao signo de Touro e às doenças deste signo. Representa pescoço e garganta, a homeostase, a absorção de nutrientes, a glândula pituitária.




CASA 3: CADENTE (REPRESENTA ADAPTABILIDADE)


Representa a mente, a condição mental, o pensamento, os tipos de idéias e a maneira como expressa essas idéias. Representa também o conhecimento concreto e a informação armazenada para uso no futuro, a educação primária. Indica o relacionamento do indivíduo com o meio ambiente mais próximo, como a família.


A casa 3 está relacionada ao signo de Gêmeos e suas doenças. Representa o falar, o comunicar-se. Rege ombros e braços, o sistema nervoso central, o equilíbrio psíquico, os pulmões, a respiração, a provisão de oxigênio para o corpo.



 CASA 4: ANGULAR (REPRESENTA ATIVIDADE)


O signo e os planetas nesta casa indicam como a pessoa se relaciona consigo mesma, o "eu" verdadeiro e suas necessidades básicas, sua intimidade, como foi sua infância.


Descreve tudo que é hereditário, a origem da pessoa, os ancestrais. Representa a base do próprio indivíduo, tanto no sentido literal, o lar de onde ele veio, como no sentido simbólico, seus sentimentos íntimos de estabilidade, proteção e segurança. Representa um dos pais e o relacionamento deste com o nativo. Há uma controvérsia entre os autores de astrologia a respeito do significado desta casa. Para uns representa a mãe porque esta casa refere-se ao signo de Câncer e ao materno. Para outros autores representa o pai, de quem o filho leva o nome de família, e que vai influenciá-lo estando presente ou ausente, dando segurança, ou não, durante a infância. Representa também a maternidade e as experiências infantis com a mãe que podem causar problemas futuros.


A casa 4 representa as reações instintivas condicionadas, impostas pelo ambiente dos primeiros anos da vida, que ficam gravadas inconscientemente. São os conflitos com a mãe ou no lar.


Representa também o futuro, a velhice, o fim da vida, o fim de coisas velhas, o  fim da matéria.


A casa 4 está relacionada ao signo de Câncer e suas doenças que têm ligação com nutrientes, digestão e ingestão de alimentos, comer por sentir falta de segurança ou por estresse, distúrbios de alimentação que levam à obesidade ou à anorexia.



CASA 5: SUCEDENTE (REPRESENTA ESTABILIDADE)



Esta casa representa a necessidade de amor, paixão, romances e divertimentos, levando a pessoa a ter experiências que serão descritas pelos planetas envolvidos.


Pode indicar também filhos e sua relação com eles. Em termos de astrologia médica, refere-se à força geradora ou criativa: fecundidade, concepção, geração e criatividade física (filhos) e mental (artística).


Mostra o entusiasmo e a energia em relação a interesses pessoais, a alegria, a vitalidade, o tônus muscular. Representa tudo que dá prazer e a maneira de o indivíduo descobrir prazeres e utilizá-los, sua auto-expressão (deixando de lado o sentimento de inadequação), sua ligação com esportes e competições. Representa também gastos sem conseqüências, riscos financeiros e jogos (como o de roleta).


 A casa 5 está relacionada ao signo de Leão e suas doenças. É o coração trabalhando, bombeando sangue ou amando.



CASA 6: CADENTE (REPRESENTA ADAPTABILIDADE)



Representa a economia do organismo, a atividade dos órgãos, o estado de saúde ou doença em geral, e deve ser estudada com atenção no mapa médico. Os planetas ou signo da cúspide indicam as doenças e as tendências patológicas do indivíduo. Trânsitos ou progressões podem desencadear estas tendências, assim como indicar a necessidade de descanso ou de mudar de estilo de vida.


A casa 6 também indica defeitos físicos, tipo de nutrição e hábitos de higiene do indivíduo e a maneira de vestir. Representa serviços prestados ao indivíduo ou que ele presta aos outros, o trabalho de rotina, a habilidade manual, a habilidade para detalhes, a organização e a administração.


 A casa 6 está relacionada ao signo de Virgem e suas doenças que afetam sobretudo o intestino.



 CASA 7: ANGULAR (REPRESENTA ATIVIDADE)


Esta casa representa o relacionamento do indivíduo a dois, exclusivo entre duas pessoas, como o de marido/mulher, advogado/cliente e médico/paciente, tendo grande importância em astrologia médica.


As situações que a pessoa costuma atrair no casamento também são reveladas por esta casa. Dá indicações a respeito do parceiro conjugai que o indivíduo provavelmente irá procurar, pois os planetas ou signo da cúspide simbolizam atributos ou características que são valorizadas nos outros e desejadas no cônjuge, assim como as que são possuídas pelos inimigos e através das quais a pessoa se torna vulnerável. São atributos que estão inconscientes e são projetados nos outros.


 A casa 7 está relacionada ao signo de Libra e suas doenças. É o rim funcionando.



CASA 8: SUCEDENTE (REPRESENTA ESTABILIDADE)



Representa transformações, autoconhecimento, autotransformação, desapego, crise, morte de valores antigos e nascimento de novos. Como simboliza deterioração e morte física, os planetas e o signo da cúspide da casa vão indicar o tipo de morte do indivíduo, assim como os tipos de doenças psíquicas.


Em astrologia médica, é uma casa importante, pois indica as possibilidades de regeneração, cura, renascimento (através de novas experiências) e de recarregamento de energia. É a casa da sexualidade, dos distúrbios ligados ao sexo, e suas características serão apresentadas pelo signo e planetas que estejam dentro dela.


 É a casa dos mistérios e da pesquisa do secreto.


A casa 8 está relacionada ao signo de Escorpião e suas doenças. É a excreção ou eliminação das substâncias que foram metabolizadas.



CASA 9: CADENTE (REPRESENTA ADAPTABILIDADE)



Representa o intelecto superior, a lógica formal, a compreensão, a sabedoria, os pensamentos abstratos, a ética moral, os pontos de vista, as leis, as regras de conduta, os assuntos legais, os julgamentos.


A casa 9 simboliza abertura de horizontes, viagens longas (tanto física ao exterior quanto a mental, como sonhos, visões, intuições e inspirações). É o estudo e aptidão para língua estrangeira, estudos superiores, experiências.


Está relacionada ao signo de Sagitário e suas doenças e representa também o cérebro, seus hemisférios. Júpiter rege o hemisfério esquerdo e Netuno rege o hemisfério direito.




CASA 10: ANGULAR (REPRESENTA ATIVIDADE)


Representa o destino, o futuro, a carreira, assuntos profissionais, autoridade, necessidade e busca de sucesso, ascensão social e profissional, o poder social (dinheiro, prestígio, honras, glória). Simboliza a busca de independência e o reconhecimento pelas auto-realizações. Refere-se à necessidade de ter autodisciplina, autocontrole e senso de responsabilidade. Representa um dos pais, aquele que teve maior influência nas atitudes sociais da pessoa, nos seus valores sociais.


A pessoa que tem muitos planetas nesta casa tende a se preocupar com os assuntos da casa e trabalhar demais para conseguir o sucesso, ser um workaholic, exigindo muito do corpo e podendo com isso sofrer esgotamento físico.


A casa 10 está relacionada ao signo de Capricórnio e suas doenças. Rege os joelhos, a pele e a imagem corporal.



CASA 11: SUCEDENTE (REPRESENTA ESTABILIDADE)



Representa os sonhos, os projetos, os objetivos, as ambições, as esperanças que podem tomar forma através da ajuda ou influência de amigos ou grupos sociais. É o desenvolvimento e a expressão da criatividade através de amigos ou grupos sociais. São os novos conhecimentos e os novos ideais adquiridos através de amigos ou grupos sociais.


A casa 11 está relacionada ao signo de Aquário e suas doenças. Está ligada à circulação do sangue, que depende do coração (casa 5), pernas e tornozelos.


Muitos planetas nesta casa não indicam problemas de saúde. A pessoa está mais voltada para grupos e organizações e para trabalhos feitos em grupo, com os quais se identifica e se sente segura.



CASA 12: CADENTE (REPRESENTA ADAPTABILIDADE)



Diretamente ligada a problemas de saúde, a casa 12 pode representar confinamento involuntário como hospitalização (ou ficar de cama), cirurgias e repressão da vitalidade. Doenças crônicas, tendências ocultas e doenças psíquicas.


Os planetas nesta casa representam energias voltadas para o interior, ao ponto máximo, e podem se manifestar através de doenças físicas, por trânsito ou por progressão.


Representa o inconsciente (segredos, sofrimentos e tristezas escondidas, ausências ou estresse na infância), memórias de coisas do passado, energias muito significativas da infância, emocionalmente carregadas, frustrações e limitações, que foram filtradas e reprimidas, que não puderam ser expressas na época por algum tipo de proibição, das quais não se tem consciência. Como não puderam se expressar na infância, a pessoa não se sente confortável com essas energias e tende a negá-las. Assim, sem serem reconhecidas ou aceitas, empurrados para o inconsciente, a pessoa não consegue se livrar delas, que tendem a operar de forma subliminar, resultando em comportamento automático e compulsivo. Tornam-se fraquezas ocultas, formas de ilusão ou derrota, facetas que a pessoa teme ou detesta e nega, problemas psicológicos dolorosos de aceitar. Essas características parecem forças alienígenas que ameaçam dominar a pessoa, tornam-se distorcidas na sua expressão e operam de forma negativa e autodestrutiva. Voltam-se para o interior da pessoa em vez de encontrar caminho de livre expressão no meio. Assim, é comum ter um efeito magnético, pois buscam expressão na vida da pessoa, mesmo que seja através do comportamento dos outros. Assim, o inimigo oculto não é somente a própria pessoa, mas os outros que ela atrai para expressar o lado negativo dos planetas da casa 12.

Sendo a casa da solidão, muitos planetas aqui indicam tendência à introversão, e grande necessidade de ficar só por algum tempo ou de ficar em lugares remotos para poder entrar em contato com o "eu interior" e, assim, pode representar confinamento voluntário. Pode haver também uma grande sensibilidade ou medo de receber atenção, há uma certa timidez. A ação da energia do planeta na casa pode ser evasiva ou indireta, a pessoa tende a fugir de qualquer tipo de pressão externa, pode ter uma personalidade fraca, ser emocionalmente insegura, ter fobias, paranóia, timidez, ser viciada em alguma coisa e tender ao escapismo ou a ser explorada pelos outros.

Esta casa está relacionada ao signo de Peixes e suas doenças e está associada à imunidade. Representa sonhar, fugir da realidade e também doenças crônicas relativas aos planetas envolvidos.


A ANÁLISE DETALHADA DOS VÁRIOS PONTOS DO MAPA OS ÂNGULOS



O dominante do mapa vai ser o planeta na casa angular mais forte (em importância, o ascendente vem em primeiro, a casa 1, e, depois, as outras casas angulares: a casa 10, a 7 e a 4).


1. É necessário estudar cuidadosamente o ascendente. Se dentro deste ângulo houver um planeta, este será o dominante do mapa, podendo ser um planeta em conjunção ao ascendente ou, se não houver uma conjunção, o planeta que estiver na casa 1. Um planeta na casa 12, a 5 graus da cúspide do ascendente, já está fazendo conjunção ao mesmo. Se houver mais de um planeta em conjunção, o mais importante deles é aquele que estiver mais próximo da cúspide. Se dois planetas estiverem no mesmo grau, o mais importante deles é o regente de um ângulo. Se nenhum deles for o regente de um ângulo, o mais importante para a saúde é o regente de uma casa de saúde (6, 8 ou 12). Os regentes das casas 6, 8 ou 12 em quadratura ao ascendente.


É necessário verificar também o ascendente, seu signo e o seu planeta regente que deve ser cuidadosamente analisado. Verificar também se o ascendente está fazendo aspecto dissonante com seu regente.


2. Verificar os planetas em conjunção ao meio-do-céu e na casa 10 que representa o destino do indivíduo e de um dos pais.


3. Analisar os planetas em conjunção ao descendente, ou casa 7 que representa a parte inconsciente projetada nos outros pelo nativo.


4. Verificar os planetas em conjunção ao fundo-do-céu e os planetas na casa 4 que representa hereditariedade ou um dos pais.


5. A mesma regra quanto a conjunção ao ascendente deve ser aplicada ao descendente, fundo-do-céu e meio-do-céu.


6. Quando não há planetas em casas angulares, segue-se para verificar os detalhes do mapa: o ascendente e seu regente, o signo solar e seu dispositor. Uma casa sem planetas deve ser analisada através do seu regente, se o mesmo está em boa situação, em que signo está colocado, quais seus aspectos.


 7. Dois ou mais planetas estão dentro de uma casa, o mais importante é o que está mais próximo da cúspide ou o regente da mesma casa.





O EIXO CASA 6 E CASA 12


Os planetas na casa 6 e os aspectos formados por outros planetas a eles mostram doenças agudas em potencial que podem ser desencadeadas durante a vida do nativo através de progressões ou trânsitos. Se não houver planetas nesta casa, é necessário verificar qual o signo da casa e seu regente, pois as regiões anatômicas e as funções secundárias representadas pelo signo e a fisiologia e as funções e disfunções de órgãos específicos ou sistemas no corpo representadas pelo planeta regente do signo podem ser afetadas.


O outro signo do eixo também pode ser afetado.




Planetas na casa 12


Esta casa está relacionada a internações hospitalares, a doenças crônicas que demoram muito a curar ou a doenças escondidas que demoram a se manifestar. O planetas nesta casa assim como o signo e seu regente são os indicadores da região do corpo que pode ser afetada.



As outras casas


Verificar as casas 4, 8 e 10, seus regentes e os planetas que ali se encontram.



 AS POLARIDADES


Em astrologia, toda oposição significa um espelhamento ou projeção. Sendo assim, segundo Jansky, em astrologia médica deve-se considerar os signos e seus opostos como pares ou eixos e cada eixo responsável por funções vitais. Segundo Michaud, os signos de um eixo são complementares de forma anatômica, fisiológica e patológica e muito importantes quando se analisa a saúde. Para que estes eixos tenham influência na saúde, é necessário que os signos estejam em uma casa relativa à saúde, que os Nodos também estejam numa dessas casas, e que haja planetas em aspectos desarmônicos nelas.


Segundo Jansky, estas polaridades, baseadas na lei de complementação dos signos opostos, são as seguintes:


Áries/Libra, de função reguladora para manter a química do corpo em equilíbrio.

Touro/Escorpião, de função eliminadora, eliminando as toxinas do corpo.

Gêmeos/Sagitário, de função distribuidora, mobilizando as substâncias do corpo.

Câncer/Capricórnio, de função estrutural e protetora.

Leão/Aquário, de função energizante.

Virgem/Peixes, de função discriminante e assimiladora.



Segundo Darling, é importante notar que muitas vezes uma doença pode começar em um órgão regido por um signo, vir a ser curada e depois reaparecer em um órgão do signo oposto. Por exemplo, o eixo Touro/Escorpião: a pessoa cura uma laringite e passa a ter cistite.



E acrescento estes vídeos para auxilia-los mais...






















Espero tenha auxiliado.

Um comentário: